Distribuidora atende 4,5 milhões de consumidores em 234 cidades de SP, incluindo Campinas (SP).

Medida vale por 90 dias e visa garantir continuidade dos serviços essenciais.

CPFL Paulista suspende por 90 dias corte de energia por falta de pagamento Carlos Bassan / Prefeitura de Campinas A distribuidora de energia CPFL Paulista suspende por 90 dias, a partir desta quarta-feira (25), o corte do fornecimento de energia por falta de pagamento para clientes residenciais urbanos e rurais, incluindo cadastrados no benefício de baixa renda, além de serviços essenciais, como hospitais.

O objetivo é garantir continuidade de atividades durante a crise provocada pelo novo coronavírus. A CPFL Paulista é responsável por distribuir energia para 4,5 milhões de consumidores em 234 cidades do interior de São Paulo, incluindo Campinas, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto.

A medida foi aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), vale até 22 de junho, e também será aplicada pelas companhias CPFL Piratininga e CPFL Santa Cruz. "A CPFL alerta para o cuidado em relação ao acúmulo de contas [...] no retorno das atividades regulares, cobranças de débitos terão incidência de juros e multas e serão passíveis de corte de energia em caso de não pagamento.

Além disso, a negativação do cliente inadimplente em cadastros de crédito continua sendo permitida e utilizada pela companhia", informa texto da assessoria. Coronavírus: veja perguntas e respostas Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus Suspensão de atendimento presencial De acordo com a CPFL, outra medida temporária estabelecida pela agência reguladora foi a suspensão do atendimento presencial ao público, para evitar a aglomeração em postos de serviços e preservar a saúde dos colaboradores e clientes.

A medida, contudo, já havia sido iniciada em 20 de março. "Mais de 30 serviços estão disponíveis nos canais online.

Por exemplo, a segunda via das faturas também pode ser solicitada por SMS.

Basta o cliente enviar um SMS com a palavra CONTA e o número do 'seu código' [presente na conta de energia] para a distribuidora da sua região", diz nota. Leitura de consumo e orientações A Aneel, segundo a distribuidora de energia, também deu aval para que as empresas realizem leituras do consumo em intervalos diferentes do usual ou mesmo que não façam.

Neste caso, informa a concessionária, será considerada a média aritmética do consumo nos últimos 12 meses.

"Para facilitar o recebimento e pagamento das contas e contribuir para a saúde de todos, a empresa orienta seus clientes a cadastrarem a conta por e-mail e atualizarem seus dados [principalmente e-mail e telefone celular], por meio dos canais online www.cpfl.com.br ou do aplicativo 'CPFL Energia'." A assessoria da distribuidora destacou ainda que disponibiliza aos clientes diversos canais de pagamento, entre eles, internet banking e débito automático, parcelamento pela web (via site ou aplicativo), além do parcelamento da conta com cartão de crédito. Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença Foto: Infografia/G1 Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Campinas.